null
Arte Cultura Lazer Notícias

É hora de ressignificar

Fiat
Fiat

   

“É libertador o que uma boa limpeza produz. A despeito de todo cansaço gerado, quando se decide por remover sujeiras, manchas e nódoas, o que resta, no final, é pura absolvição”. A carioca Paula Ferreira lança seu primeiro livro, Décimo Andar, na próxima segunda-feira, dia 19, na Livraria da Travessa do Barra Shopping, no Rio de Janeiro. A escritora já o lançou na Festa Literária Internacional de Paraty, a Flip, no mês passado.

A obra é baseada na ressignificação e na capacidade de absorver os acontecimentos a nossa volta, digeri-los e dar novo sentido à própria existência. “Eu queria um protagonista que fosse capaz de ressignificar sua vida independentemente de qualquer evento. Que diante de qualquer experiência, boa ou ruim, pudesse se refazer e ser feliz plena e profundamente”, conta a autora.

Com esse fio condutor, Paula criou Dico, inserido em um enredo que “fala da vida como ela é”. Os desafios comuns que são apresentados na narrativa aproximam o leitor dos personagens: “A história traz figuras fortes, pessoas que precisam lidar com suas questões e descobrir uma forma de se adequar, de ser feliz e ter uma vida plena”. Dico, tem 40 e poucos anos e depara-se com o cenário nada atraente da própria existência. Muda de endereço e vai parar no décimo andar, que dá nome ao livro, onde vai se livrar do peso de sua jornada.

Nesse contexto, há também Felipa, surda. “Ela surge na história assim como as pessoas com deficiência na vida real; de forma potente, linda e natural. Quando percebi, ela já estava lá, ocupando uma das minhas partes favoritas do livro”. Segundo a autora, toda a obra é profunda e reflexiva, “sobretudo com relação às pessoas que têm algum tipo de limitação em decorrência da deficiência. Isso conduz o leitor para um espaço de identificação e empatia”.

Tecida a partir de experiências da própria autora, a obra é um recorte que mistura realidade e ficção e é voltada a um público que se identifica com reflexões, narrativa curta e leitura rápida. Paula garante que os homens vão “se identificar muito com os sentimentos e as emoções do presonagem central, Dico. É um livro para todo tipo de pessoa que precisa aprender que, haja o que houver, devemos ressignificar a nossa vida, dando novos rumos e sentidos a ela”.

Falando em ressignificações, a autora doará parte da renda das vendas do livro para a campanha de Daniella Cerqueira Siciliano, 44 anos, com lúpus. “Um ano atrás recebi o diagnóstico da doença no meio de uma crise que tive de um dia para o outro. Fiquei internada mais de quatro meses e acabei precisando amputar a perna direita e parte do meu pé esquerdo”, conta Daniella. “Minha vida virou de cabeça para baixo desde então e estou na luta para voltar a andar”. Ela começou uma campanha virtual para conseguir arrecadar fundos para o tratamento e a venda de cada exemplar do livro Décimo Andar contribuirá com a causa.

No Instagram da autora, @paulapsf, você pode adquirir o livro por R$ 39,90.

 

Lançamentos:

19 de agosto, às 19h – Livraria da Travessa, Barra Shopping, Rio de Janeiro

1 de Setembro, às 15h – Bienal, stand da editora Autografia, no Riocentro, Rio de Janeiro

20 a 24 de novembro – Ler, Salão Carioca do Livro, na Praça Mauá, Rio de Janeiro

 

 

 

 

Por: Taís Lambert

Receba as edições impressas da Revista PCD na sua casa!

Newsletter

Cadastre-se e fique por dentro das novidades!

Quer receber as novidades sobre o universo PCD no seu e-mail? Cadastre-se abaixo:

/* ]]> */